Ao terminar os estágios finais de desenvolvendo de No More Heroes 3. (Nintendo Switch), SUDA51 admitiu mais uma vez, como seria bacana colaborar com a Nintendo para “refazer ou reiniciar” alguns de seus antigos IPs. (*IP: Propriedade Intelectual de uma franquia da empresa).

“Seria muito legal poder reiniciar ou refazer alguns dos IPs antigos da Nintendo que existem há algum tempo, especialmente alguns dos que estão há muito tempo, inativos. Se eu fizer algo que realmente surpreenda todos os jogadores, então que seja com a Nintendo” – admite SUDA51.

Só neste ano, é a terceira vez que o gamedesigner japonês fala sobre isso. O que pode estar acontecendo?

*Em seu portfólio, SUDA51 coleciona uma série de franquias originais e excêntricas que reverenciam a Cultura Pop, as séries de Tokusatsu, a Arte do Cinema especialmente às produções cinematográficas de Quentin Tarantino.

Em entrevista ao site Nintendo Life, o criador de No More Heroes, Killer 7, Shadows of the Damned e outros jogos cults com conceitos excêntricos – SUDA51 ou Goichi Suda. (Apelidado como o “Quentin Tarantino japonês“) respondeu aos jornalistas sobre qual franquia específica, ele gostaria de trabalhar. Ao admitir que não sente confortável em assumir o desenvolvimento de uma franquia de alto calibre da gigante japonesa, SUDA51 identifica uma antiga franquia que ele poderia ressuscitar.

“Para ser bem honesto, eu realmente queria dizer The Legend of Zelda, mas eu sei que não posso fazer. Eu sei que lá no fundo, eu não poderia fazer um jogo de Zelda, sabe? Isso não poderia dar certo.

Na verdade, existe em um jogo que eu pudesse fazer antes de qualquer IP famosa da Nintendo, do jeito que eu queria, ele se chama Nazo no Murasame Jo. (O Misterioso Castelo Murasame). Este era um jogo da Human, a empresa em que eu comecei antes da Grasshopper Manufacture. Eu sempre tive uma queda por este jogo e sinto que eu adoraria voltar e ressuscitá-lo. ” – Confessa SUDA51.

Nazo no Murasame Jo. (Ou “O Misterioso Castelo Murasame”), era um clássico título de ação para o Famicom Disk System que eventualmente, a Nintendo trouxe para o Virtual Console do 3DS em todos os territórios e curiosamente, era um jogo desenvolvido com o mesmo motor gráfico de The Legend of Zelda; que os redatores da Nintendo Life adoraram jogar.

Em 2012, a premissa do jogo foi levemente revisitada como um dos minigames de Nintendoland – Jogo de estreia do Wii U, e que demonstrou um dos potenciais da tecnologia de jogabilidade assimétrica do controle GamePad com a TV.

Ao analisarmos o contexto do jogo, entendemos o porquê Nazo no Murasame Jo. (Ou “O Misterioso Castelo Murasame”) poderia ser um ótimo reboot para SUDA51 revisitar:

“Em Nazo no Murasame Jo, o jogador assume o controle de Takamaru – um aprendiz de samurai com a missão de derrotar tanto uma criatura alienígena que tomou conta do castelo imperial titular, quantos os ‘daimyos’ dos castelos vizinhos que foram corrompidos pelo poder do referido alienígena.

Quando você mergulha nas combinações de ataque, defesa e outras habilidades desbloqueáveis, é fácil perceber o porquê seria intrigante reviver o jogo com os avanços da tecnologia moderna e as maluquices que só SUDA51 pode recriar.

No vídeo abaixo, SUDA51 também falou sobre o futuro de Travis Touchdown e No More Heroes sendo um dos seus projetos preferidos:


Por Cayo Eduardo. (Equipe BIG BOY GAMES)

Fonte: NintendoLifeYouTube/NintendoLife