Ainda que o diretor – Eiji Aonuma e o criador da franquia The Legend of Zelda, Shigeru Miyamoto evitem revelar o subtítulo oficial do esperado ZELDA: Breath of the Wild 2. (Nintendo Switch), certamente; o seu lançamento é um dos mais aguardados de 2022. Além das novas mecânicas, até o momento, os dois trailers revelam a exploração furtiva de Link entre o céu e a terra de Hyrule.

Uma série de patentes oficialmente registradas pela Nintendo no órgão WIPO. (World Intellectual Property Organization), revelam outras mecânicas inéditas.

Confira as imagens oficiais da patente descrita e abaixo, uma breve descrição sobre o sistema de jogabilidade de cada uma delas:

Imersão extracorpórea sobre as ilhas profundas >

Na patente Nº 20210370175, podemos observar as condições necessárias para que Link possa imergir de alguma parte da superfície para um nível acima da superfície terrena das ilhas que flutuem sobre o céu de Hyrule. Notamos que não haverá um ponto específico de partida e que cada uma das ilhas, pode ser acessada de baixo para cima e de qualquer ângulo. (Desde que o ângulo do terreno seja próximo de alguma superfície plana).

Paralisar o Tempo >

Já demonstrado durante um dos trechos do último trailer de Zelda: Breath of the Wild 2 divulgado na E3 deste ano, a patente Nº 20210370178 acima, traz à tona a habilidade que permite ao protagonista voltar no tempo por alguns segundos para realizar outras ações em determinados objetos do cenário tridimensional. Munido da Sheikah Slate, a habilidade pode ser feita por tempo determinado por um medidor que se esvazia enquanto você destrincha um quebra-cabeça ou para armar emboscadas para os inimigos próximos.

Link em Queda-livre e Combate aéreo >

As figuras que ilustram as mecânicas da última patente de Nº 20210370179, revela a possibilidade de Link realizar algumas técnicas de combate aéreo em queda-livre. De acordo com as ilustrações, o protagonista pode girar o seu corpo em diferentes posições e ainda em pleno ar, utilizar o seu arco-e-flecha em diversas direções.

Vale a pena ressaltar, que nem todas as ideias registradas por qualquer patente é aproveitada no jogo final. Então, pelo menos por enquanto, podemos sonhar ou torcer para que algumas das novas mecânicas sejam demonstradas durante um próximo trailer de Zelda: Breath of the Wild 2.

Por Cayo Eduardo. (Equipe BIG BOY GAMES)

Fonte: NintendoLifeGamereactor