Responsável por remasterizar DOOM 64, Turok: Dinossaur Hunter, Duke Nukem 3D World Tour: 20th Anniversary World e outros clássicos para os consoles da atual geração de videogames, a Nightdive Studios deseja remasterizar Eternal Darkness.

Porém, a Nintendo não quer deixar. Na recente entrevista com os redatores do site Nintendo Life, o CEO da Nightdive Studios – STEPHEN Kick confessou que durante uma abordagem em torno das ações da Nintendo ligadas à emulação dos jogos mais antigos, a gigante japonesa sempre se mostrou relutante, resistente e armada quando se trata de deixar que outros estúdios trabalhem em seus produtos. Kick confessa que Eternal Darkess é o título que ele mais quer remasterizar.

 

Lançado em 2002 pela Nintendo e a Silicon Knights, o thriller de horror psicológico do GameCube foi cultuado e prestigiado por ser um dos primeiros títulos publicados pela Nintendo a receber um selo de classificação madura do ESRB.

Além disso, Eternal Darkness: Sanity’s Requiem proporcionava em tempo real, muitos truques inéditos para intensificar a sensação de terror à experiência do usuário. Transitando entre mais de quatro protagonistas temporais, quando o sistema de medidor de sanidade de um dos personagens controláveis zerava, acontecimentos sinistros pegavam os jogadores de surpresa como por exemplo: pingos de sangue caíam sobre a tela, o corpo do personagem se desmembrava gradativamente pelo chão, o sistema de controle se invertiam e outras “pegadinhas”. Destaque para um dos mais memoráveis que simulava um sistema de crash que aparentemente reinicia o console.

Em 2013, uma continuação espiritual do jogo estava em desenvolvimento para o Wii U por um novo estúdio formado por boa parte da equipe de Eternal Darkness e coordenados por Dennis Dyack. Alguns meses depois, o projeto de Shadows of the Eternals foi cancelado durante o conturbado processo de produção.

Mantendo o seu status de um cult clássico da sexta geração de consoles, muitos fãs de Eternal Darkness adorariam pelo menos, ver uma edição remasterizada do jogo para o Nintendo Switch. E com boas críticas para as remasterizações dos clássicos acima citados, a Nightdive Studios parece ser o estúdio perfeito para lidar com este projeto. Podemos afirmar que com o aval da Nintendo, outros estúdios adorariam ter a oportunidade de atualizá-lo; a menos que a mesma esteja desenvolvendo um reboot ou remake do cult de terror para a sua plataforma híbrida nas sombras, especialmente para celebrar o seu 20º aniversário. (Oremos – risos)

Por Cayo Eduardo. (Equipe BIG BOY GAMES)

Fonte: NintendoLifetwitter/StephenKick