Inúmeros são os vazadores, jornalistas da mídia especializada e analistas de tecnologia que apontam a suposta existência de um Switch-Pro com resolução de imagem à 4K e outras especificações técnicas, que gradativamente, são negadas ou desmentidas pela própria Nintendo. A gigante japonesa reafirma de que o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento está sempre em busca de novas tecnologias, mas de novas formas de interagir com seus jogos, que justifiquem colocar um novo hardware de console no mercado.

Sem entregar o jogo, nos últimos meses, a Nintendo deu a entender que um novo dispositivo está em desenvolvimento ao mesmo tempo em que a companhia estuda novas tecnologias de otimização para requentar os aspectos visuais de seus próximos jogos para o quinto (ou, o melhor) ano de ciclo de vida útil de sua plataforma híbrida à exemplo dos anunciados Nintendo Switch Sports e Xenoblade Chronicles 3.

No início desta semana, o vazamento de um novo documento do NVIDIA DLSS trouxe à tona de que nos bastidores, a Nintendo esteja trabalhando em um SoC (Sistema no Chip) robusto para o suposto novo dispositivo de jogos com suporte DLSS e outras tecnologias gráficas e otimização e sistema retrocompatível com os títulos do Switch.

Parte do documento abaixo, indica o uso do DLSS na API gráfica da NVIDIA, que foi criada para a Nintendo e o Nintendo Switch:

De acordo com a imagem, “nvn_dlss_backend.h”, “nvndlss.cpp” e “nvn_dlss.cpp” são alguns dos arquivos integrados à mencionada API – listadas como nvn2, apontada como a segunda versão (a atualizada) da API gráfica com o funcionamento determinado para o novo SoC (Sistema de Chip).

Datado em 2019, o documento acima se refere ao SoC nomeado como T239 ou Drake – identificado internamente pela NVIDIA, que foi solicitado e atualmente customizado para a Nintendo com suporte à versão 2.2 do NVIDIA DLSS e à tecnologia Ray-Tracing.

O último parágrafo da documentação indica que a arquitetura da GPU do novo dispositivo integra o chip Ampere com compatibilidade de implementação do NX (apelido oficial usado pela Nintendo para descrever o Switch) – isto significa, um dos maiores chips da NVIDIA foi sugerido à Nintendo para que o seu novo dispositivo ou novo modelo possa atender a retrocompatibilidade com a biblioteca de jogos do Switch atual; informação que vai de encontro com as declarações de SHUNTARO Furukawa. (Atual presidente da Nintendo) a respeito de retrocompabilidade.

Ainda que as documentações legitimas indiquem que um novo sistema de hardware da Nintendo esteja em desenvolvimento, ainda devemos considerar as tais evidências apenas como dados técnicos de um estudo contínuo que a companhia desenvolve em seu departamento de tecnologia; pelo menos até que a mesma se pronuncie oficialmente.

Por Cayo Eduardo. (Equipe BIG BOY GAMES)

Fonte: twitter/Kopite7twitter/Nikkitechpowerup